Dedo de Deus - Rio de Janeiro/RJ


O Dedo de Deus é um pico com 1 692 metros de altitude e cujo contorno se assemelha a uma mão apontando o dedo indicador para o céu. É um dos vários monumentos geológicos da Serra dos Órgãos, que fica localizada na Serra do Mar, entre as cidades de Petrópolis, Guapimirim e Teresópolis, no estado do Rio de Janeiro, no Brasil.

O pico encontra-se nos limites do Parque Nacional da Serra dos Órgãos, na área territorial de Guapimirim, sendo porém melhor avistado em Teresópolis, e com perfeição a partir do Mirante do Soberbo, localizado na BR-116, na entrada do município.

O montanhismo no Brasil está intimamente ligado à conquista do Dedo de Deus por José Teixeira Guimarães e pelos irmãos Américo de Oliveira (Acácio, Alexandre e Raul Carneiro) em 9 de abril de 1912.
O pico é um símbolo do estado do Rio de Janeiro, figurando na bandeira e no brasão do mesmo.

Melbourne é a melhor cidade do mundo para morar

 Um levantamento feito pelo Economist Intelligence Unit, braço de pesquisa da revista britânica “The Economist”, pesquisou 140 cidades ao redor do mundo para descobrir o lugar que oferece as melhores condições para se viver.  Neste ano, a australiana Melbourne lidera o City Livability Ranking, desbancando Vancouver, no Canadá, que ocupava a primeira posição há quase uma década e agora está em 3º lugar.


Para chegar à lista, os pesquisadores atribuíram a cada cidade 30 fatores divididos em cinco categorias: estabilidade, saúde, cultura e meio ambiente, educação e infra-estrutura. Os resultados foram, então, compilados e  ponderados para fornecer uma pontuação de 1-100, em que 1 é considerado intolerável e 100 é considerado ideal. Com 69.1, Rio de Janeiro e São Paulo – as únicas brasileiras que entraram no ranking – ocupam a mesma posição: 92ª lugar ao lado de Johanesburgo, na África do Sul.

Segundo a avaliação, sete das dez melhores cidades para viver estão localizadas na Austrália e no Canadá, devido às baixas densidade populacional e taxas de criminalidade.

A EIU informou ainda que os países europeus sofreram uma ligeira queda por causa da atual crise financeira e econômica. “Isto é particularmente visível na Grécia, onde as medidas de austeridade e consequentes protestos inteferiram na qualidade de vida da população. Atenas, que teve uma queda de 2,5%, é agora a única cidade da Europa Ocidental abaixo do limiar de 80%. Consequentemente, a capital grega ficou abaixo de Buenos Aires (62ª), Argentina, e de Montevidéu (65º), no Uruguai”, indicou o relatório. No fim do ranking, com 38.2 pontos, está Harare, Zimbábue.

Fonte: Yahoo.com